Olá, bem-vindo à Galeria do Livro

11975481515

contato@galeriadolivro.com.br

>
POR: 35,00

COMPRAR

Categoria

Poesia

DOS CHEIROS DE TUDO - MEMÓRIAS DO OLFATO / João Scortecci

DOS CHEIROS DE TUDO - MEMÓRIAS DO OLFATO / João Scortecci

(978-85-366-5950-3)

Scortecci Editora

A cartografia da memória oferece ao criador um manancial inesgotável de instâncias, um labirinto de galáxias que aponta para o infinito, para a vibração dos acasos e para a densidade da existência...

mais informações

DOS CHEIROS DE TUDO - MEMÓRIAS DO OLFATO / João Scortecci

(978-85-366-5950-3)

Scortecci Editora

A cartografia da memória oferece ao criador um manancial inesgotável de instâncias, um labirinto de galáxias que aponta para o infinito, para a vibração dos acasos e para a densidade da existência...

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

por: R$ 35,00

Quantidade

+

-

COMPRAR

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

Descrição do Produto

Dos Cheiros de Tudo
Memórias do Olfato
João Scortecci

João Scortecci é autor premiado. Nasceu em Fortaleza, Ceará em 1956. Mudou-se para São Paulo em 1972, onde reside até hoje. Autor de 23 livros e mais de 40 edições. Entre eles: A Morte e o Corpo, Água e Sal, Na Linha do Cerol, Quase Tudo, A Maçã que Guardo na Boca e Guia do Profissional do Livro (coautoria), já na 17 edição.

Sobre Dos Cheiros de Tudo – Memórias do Olfato

Prólogo

É no dorso da nuca que encontramos os cheiros de tudo.
No dorso fugidio da nuca - que se dobra -
- as vontades expostas do cheiro.
Dos odores do olfato.
Das propriedades e das essências
no campo dos acolhidos.
Das fragrâncias da pele.
Das provocações e das alucinações
dos arrepios da nuca
entregues aos vícios do cheiro.

Prefácio

"A cartografia da memória oferece ao criador um manancial inesgotável de instâncias, um labirinto de galáxias que aponta para o infinito, para a vibração dos acasos e para a densidade da existência. Em seu novo livro, intitulado “Cheiros de Tudo”, o poeta João Scortecci explora as trilhas do universo aberto pelos sentidos e busca e logra construir, com fios de linhagem concisa e precisão alimentada pela visualidade do ritmo, um projeto poético de intensa sinestesia, fecundidade e arrebatamento. (...)"
Beatriz Helena Ramos Amaral

Capa
Óleo sobre tela
1973 - 40 x 50 cm
Belkiss Ramalho (1925-2017)

Ilustrações
Marta Ramalho

Prefácio
Beatriz Helena Ramos Amaral

Diagramação
Valdir Colonhezi